A importância

K7id4t3ocwcoop mundo

Desde seu nascimento em 1844, o cooperativismo vem sendo uma importante ferramenta de união e integração entre os povos do imptmundo inteiro. No Brasil, o cooperativismo surgiu por volta do século XIX, mais precisamente em 1847 pelo médico francês Jean Maurice Faivre que, baseado na brilhante idéia de Charles Fourier, criou no sertão do Paraná, um grupo de pessoas com base nas idéias cooperativistas. Essa união de pessoas contribuiu apenas para a memória de seu criador, que morreu logo após a fundação de seu grupo sem desenvolver qualquer atividade.

 

Naquela época esse grupo de pessoas nada sabia sobre cooperativismo, sobre sua importância para o mundo, mas, foi através deles que o mundo ficou conhecendo a primeira raiz do cooperativismo no Brasil.¹ O cooperativismo não está apenas ligado a cooperativas, ou na união dessas pessoas em prol de seus interesses perante governos e entidades. Cooperativismo em seu significado genérico é a união, a cooperação de pessoas de um determinado seguimento em busca de objetivos mútuos. Mas isso vai além da busca por direitos, porque une as pessoas através de laços de amizade, companheirismo e amor, além dos interesses em comum, cooperativismo também é vida, pois renova a esperança de famílias e crianças que necessitam de ajuda através de seus projetos sociais.

 

É informação, pois contribui para que sua sociedade fique por dentro das mudanças sociais em diversas áreas, desde a agricultura até a educação. Nesse contexto não podemos esquecer da importante contribuição das cooperativas no processo de disseminação do cooperativismo, através de projetos sociais como: escola no campo, trabalhos escolares sobre o cooperativismo no Brasil, desta forma desenvolvendo nas crianças idéias sobre cooperar, trabalhar em equipe, ajudar uns aos outros e desenvolvendo habilidades do convívio em grupo. Por esses motivos é que o cooperativismo no Brasil é visto com bons olhos, por estar tão ligado nas questões sociais, trazendo desenvolvimento interpessoal e fortalecendo cada vez mais a cooperação entre as áreas que envolvem seu dinamismo.


Fonte: Fernando de Oliveira – Técnico em Contabilidade da CAMDA.